contato@ciropedia.com.br Galeria | Vídeos

Numerário | 1 Agosto 2022

Censo Demográfico começa a medir o Brasil que temos

Adiado por dois anos por boicote do governo Bolsonaro, pesquisa vai mostrar o retrato do país

Começa oficialmente hoje, em todo país, o Censo Demográfico de 2022, que deveria ter sido realizado em 2020.

 

A princípio, o início da coleta de dados estava previsto para 1º de junho.

 

A data, no entanto, foi modificada, em virtude da troca de banca examinadora que realizará o concurso e selecionará 206 mil funcionários temporários em todo país para a realização da pesquisa.

 

Serão selecionados cerca de 183 mil recenseadores, os funcionários que vão de porta em porta em busca das entrevistas, para coleta de dados, e 23 mil agentes censitários, que desempenham função de supervisores.

 

A realização do Censo Demográfico pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística deste ano enfrentou um festival de boicotes e adiamentos nunca dantes vistos na história desse levantamento de dados essencial para a tomada de decisão segura por parte dos governos.

 

A pesquisa é, de longe, a mais completa sondagem realizada no Brasil, dentre as tantas sondagens feitas pelo próprio IBGE e outros institutos e nos ajuda a ter um retrato o mais próximo da nossa realidade do Brasil de hoje.

 

Com esses números na mão, é possível comparar o país que temos hoje com o Brasil de 2010, quando foi realizada a última Pesquisa Demográfica realizada no país.

 

Aliás, essa pesquisa que começa a ser realizada a partir de hoje, deveria ter sido feita em 2020, mas o governo Bolsonaro fez de tudo para não realizá-la e, para tanto, utilizou-se de todos os meios para boicotá-la e aí vem a pandemia de Covid e completou a obra.

 

Mas uma pergunta ficou no ar: que vantagem o presidente Bolsonaro e sua equipe levaram ao boicotar a realização do Censo ou apagar dados importantes dos computadores do governo, como fez no caso da Covid?...

 

Será que foi só para esconder os resultados e os avanços que os governos antecessores alcançaram?...  não quero crer.

 

Agora, nossa esperança é a de que o IBGE possa trazer das ruas do país, com o trabalho profissional e sério de seus recenseadores, o retrato mais completo do Brasil atual e, independente dele nos mostrar um país mais bonito ou mais feio, o mais importante é fazer esse retrato.

 

Até porque quem não mede o seu desempenho, não pode gerir os meios e recursos para atender a quem mais precisa... que é a razão de ser de todo bom governo. O resto, o resto... o resto deixa pra lá.

MAIS LIDAS

Whatsapp