contato@ciropedia.com.br Galeria | Vídeos

Políticas e Políticos | 4 Agosto 2022

Eleição movimenta mercado de pesquisas de opinião

Sondagens procuram medir intenção de voto, mas nem sempre espelham a realidade

Tenho dito e repetido que as pesquisas de opinião pública são retratos de um momento e funcionam muito mais como anabolizante da militância dos candidatos do que propriamente como a mais perfeita tradução da realidade, até porque ela é apenas um recorte da realidade, cuja precisão varia de quem faz a sondagem, do que se pergunta e de quem lhe responde... ao ponto de se poder afirmar que, em se tratando de pesquisa eleitoral, quase sempre os números mentem e mentem até demais.

 

Por isso, a exemplo de todo resultado de um exame exigido por um médico, toda pesquisa deve ser vista com reservas... Às vezes, um resultado isolado que pode ser interpretado como sendo o todo e é aí onde mora o perigo de se errar feio e se prejudicar o paciente, no caso, o candidato.

 

Não é à toa que, abertas as urnas, muitas vezes, elas não traduzem o que as pesquisas indicavam e houve tempo até que se falou em fazer CPI para investigar a atuação dos institutos de pesquisa e seus processos de fabricação de números ao sabor de quem lhes pagasse mais.

 

Pesquisa é coisa muito séria para estar sendo feito de qualquer jeito, a qualquer preço e com interesses de enganar apoiadores, patrocinadores e eleitores.

 

Seria o mesmo que um médico ou laboratório fazer um exame de sangue e esconder o resultado real da família do paciente, vendendo-lhe uma condição de saúde que ele não tem.

 

E quem participa desse jogo sujo de manipulação deveria ser punido não apenas pelo mesmo mercado que lhe compra os resultados, porque muitos dos que fabricaram pesquisas sob encomenda continua atuando a cada eleição, sob novo nome, de cara nova, mas praticando os velhos hábitos de manipular números para impressionar seus clientes.

MAIS LIDAS

Whatsapp